Júlio Posenato

Natural de Veranópolis, RS (1947).

Profissional em Arquitetura: desde 1972, mais de 600 projetos, boa parte com a direção da execução. Alguns clientes: Petrobras, Caixa Econômica Federal, Vinícola Salton SA.

Criador do sistema Posenato℗ de construção pré-fabricada, detentor de Patente Verde (INPI, BR102012023583-8), com deferimento publicado na RPI 2357, de 08 de março de 2016.

Reconhecido no meio acadêmico como a “referência” em arquitetura da imigração italiana no Brasil.

Reconhecido no meio acadêmico por ter viabilizado o turismo rural, com sua obra “Caminhos de Pedra: projeto de resgate da herança cultural”, que se tornou um paradigma para inúmeras comunidades das mais diversas etnias do Rio Grande do Sul e do Brasil.

Citado em mais de 80 artigos no site www.academia.edu (USA).

Formação acadêmica

Arquiteto: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), 1968-1972.

Bacharel em Música, com Habilitação em Órgão: UFRGS, 1973-1976; 1979.

Bacharel em Música, com Habilitação em Composição: UFRGS, 1977-1978 (incompleto).

Especialização em Arquitetura Habitacional: Programa de Pesquisa e Pós-Graduação, UFRGS, 1983.

Especialização em Pensamento Arquitetônico Moderno e Contemporâneo: Pro­grama de Pesquisa e Pós-Graduação, UFRGS, 1986.

Especialização em Espaço Litúrgico e Arte Sacra: Pós-Graduação em Teologia, PUC-RS, 2006-2007.

Cursos de Extensão Universitária: UFRGS: Industrialização das Construções; Instalações Prediais de Água e Esgoto; Arquitetura Brasileira; Estudo da Vegetação; Arquitetura Paisagística; Industrialização e Conforto Ambiental; Interpretação Organística; Exe­cução Organís­tica; Técnicas Organísticas. ULBRA: A Civilização Camponesa e seu Legado Cultural; PUCRS: Presença Calabresa em Porto Alegre.

Outros Cursos: UBEA: Humanidades; Goethe Institut: Língua Alemã; IAB: Restau­ra­ção de Prédios Históricos; SAERGS: Arquitetura de Avaliações; Escola de Aperfeiçoamento Tigre: Aperfeiçoa­mento em Instalações com PVC; Istituto Italiano di Cultura: Música Organística Italiana, Francesa e Alemã; Instituto Cultural Brasileiro-Alemão: Pioneiros e Clássicos da Arte Moderna.

Professor de “Inventário do Patrimônio Cultural” e “Turismo Cultural”: Pós-Graduação em Gestão do Patrimônio Cultural, Universidade Luterana do Brasil (ULBRA, 1996).

Ministrante de Cursos de Extensão Universitária: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Universidade Luterana do Brasil (ULBRA), Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) e Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos); conferencista na Universidade de São Paulo (USP); centenas de conferências em universidades, faculdades, es­colas, centros culturais, museus, comunidades, etc.

Palestrante: XVII Congresso Brasileiro de Arquitetos, Rio de Janeiro, 2003.

Palestrante: “XI Seminario de Arquitectura Latinoamericana” – Oaxtepec, México, 2005.

Palestrante: “XII Seminario de Arquitectura Latinoamericana” – Concepción, Chile, 2007.

Palestrante: “Seminário Latino-Americano Arquitetura & Documentação” – Belo Horizonte, 2008.

Palestrante: “XIII Seminario de Arquitectura Latinoamericana” – Ciudad de Panamá, Panamá, 2009.

Palestrante na “III Semana de Arquitetura e Arte Sacra” – Aparecida do Sul, São Paulo, 2014.

Palestrante no “Seminário Ibero-Americano de Diversidade Linguística” – Foz do Iguaçu, Paraná, 2014.

Prestação de Serviços Comunitários

Conselheiro Titular do Conselho Estadual de Cultura do Estado do Rio Grande do Sul, eleito pela comunidade cultural, 1993 a 1997;

Membro do COMITES (Comitato degli Italiani all’Estero), órgão oficial do Ministero degli Affari Esteri (Governo Italiano), 1997-2004;

Conselheiro do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios (ICOMOS), UNESCO; Diretor do ICOMOS-RS no período 2014-2015;

Membro do Colegiado da Diversidade Linguística do Rio Grande do Sul (a partir de 2018);

Idealizador e Primeiro Presidente (dois mandatos: 1989-1994) da Massolin de Fiori Società Taliana (P. Alegre);

Idealizador e Primeiro Presidente (dois mandatos: 1978-1982) da Associação dos Organistas do Rio Grande do Sul;

Idealizador da Associação Caminhos de Pedra, Distrito São Pedro, Bento Gonçalves;

Co-idealizador e co-fundador do Centro Cultural de Veranópolis;

Participação em corais, desde 1958;

Organista litúrgico, desde 1961;

Doador de sangue e doador de órgãos.